#AntesDoCasamento | Entrevista: como escolher os melhores fornecedores de decoração e buffet?

Pergunte a qualquer casal que já celebrou um casamento completo, com direito a cerimônia e festa, e eles confirmarão um fato: é muita coisa pra organizar! Se você está nessa etapa, igualmente adorável e acelerada, também sabe do que estamos falando. Neste processo, é fundamental garantir que todos os fornecedores sejam bons o bastante e que tenham o compromisso necessário para executar o que for combinado.

Hoje falaremos sobre dois tipos de serviços, especificamente: decoração e buffet. Como avaliar bem as empresas e garantir a qualidade dos serviços? É o que vamos responder agora, com a ajuda de algumas noivas, ex-noivas e com a sua também. Entrevistamos pessoas que compartilharam conosco algumas dicas valiosas e queremos conhecer as suas dicas também. Explicaremos melhor no final do texto.


Celebri: Você pediu e recebeu muitas indicações de fornecedores? Foram boas indicações?

Christiane Alves: Pedi várias indicações e recebi algumas. Destas, algumas foram boas, outras nem tanto.

Marina Lepesquer: Sim! Eu pedi indicação de profissionais para amigas que se casaram recentemente. Algumas vezes, mas poucas, pedi indicação de um determinado fornecedor para outro fornecedor. Foram boas indicações sim.


Celebri: Como você pesquisou sobre os fornecedores do seu casamento?

Christiane Alves: Pesquisei com ex-noivas, amigos, internet, fotos e alguns casamentos em que fui e observei bastante.

Marina Lepesquer: Pesquisei através da internet, principalmente Facebook e Instagram.


Celebri: Vale a pena tomar uma decisão baseada apenas em pesquisas on-line?

Christiane Alves: Não só. É um conjunto de fatores. O on-line ajuda muito, os depoimentos contribuem, pessoas e empresas que contrataram etc. Porém, o real, a visita, os vídeos dos eventos, experimentar buffet, conversar com noivas e ver os eventos são os fatores mais decisivos.

Marina Lepesquer: Depende do serviço que está sendo contratado. Por exemplo, quando o fornecedor trabalha com algo palpável (decoração, buquet, vestido, jóias) é mais fácil confiar, pois através das fotos a gente consegue ter uma noção da qualidade do produto a ser entregue. Porém, eu ainda sou cautelosa e procuro pesquisar sobre a reputação da empresa na internet. Também vejo com pessoas que conheço se alguém tem uma opinião sobre tal fornecedor. E quando o serviço não é palpável, como o DJ da festa e o serviço de cerimonial, é ainda mais importante buscar referências com pessoas que a gente conhece ou com outros fornecedores que observam mais de perto o trabalho destes profissionais. Resumindo, eu considero que somente a pesquisa na internet é pouco.  


Celebri: Qual é a parte mais difícil no processo de análise e negociação com os fornecedores?

Christiane Alves: Definição de cardápio e orçamento. Às vezes os fornecedores são um pouco abstratos. Não têm pacotes prontos financeiramente e com valores de “plus” para oferecer. Perguntar sua verba não soa bem e parece que não vão te atender se não atender às expectativas dos noivos. Fora a desconfiança nos serviços.

Marina Lepesquer: Eu considero que a parte mais difícil no processo de análise de fornecedores é mesmo a seleção de quais fornecedores vale a pena buscar um orçamento. A quantidade é imensa, o mercado de casamento é uma loucura, as pessoas quase brigam pra ter você como cliente. Por vezes fica até difícil decidir com quais a gente se identifica mais e está mais próximo do que a gente precisa. A variedade é grande.


Celebri: Você tem alguma dica para noivas(os) que estão começando a planejar a cerimônia?

Christiane Alves: Contratar um bom cerimonial. Faz toda diferença! Planejei o meu sozinha e foi um sucesso, mas no dia não tive suporte suficiente do cerimonial, o que gerou falhas, arrependimentos, decisões erradas e mais arrependimento.

Firmar contrato com cada item discriminado e suas variações. As pesquisas são essenciais, de referência, tendência; sempre de acordo com os valores que você pode gastar com o casamento. Os fornecedores são muito padrão, os estilos são sempre os mesmos, modinhas, etc. Poucos fornecedores entram no clima do casamento e respeitam a individualidade da noiva e suas particularidades. Em contrapartida, as noivas precisam ficar atentas às coisas que nos “empurram” por estar usando (nos casamentos do momento), novamente desrespeitando a vontade e “a cara” dos noivos.

No mais é planejar, planejar muito: tempo, dinheiro, ordem de contratação dos fornecedores, conversas com todos juntos, degustações, visitas e todos os trâmites legais.

Marina Lepesquer: A minha dica é… vivam esse momento de organização do casamento com muita intensidade. Praticamente todo mês, em BH, tem alguma feira ou evento sobre casamento e nessas feiras dá pra fazer bons negócios. Sempre rola um desconto maravilhoso. E alguns fornecedores têm parcerias com outros e rolam mais descontos. Vale muito a pena olhar, pedir um orçamento. Outra dica é pagar tudo que puder à vista.


Curtiu as dicas? Então, conte pra gente as suas também! Seja aqui na sessão de comentários ou em nossas mídias sociais, envie ideias e macetes que te ajudaram no processo de escolha dos fornecedores e que também podem ajudar outras noivas. No Facebook, Instagram ou Twitter, use a hashtag #DicaCelebri para que possamos encontrar os seus posts. Contamos com você! <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *